Inteligência ArtificialTecnologia de Base

Chatbots e a Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial (AI) não é um assunto novo, porém ela tem ganhado força nos últimos anos devido ao avanço de tecnologias que tornaram possível realizar ações que antes ficavam apenas no campo das ideias.

Não existe uma definição padronizada sobre o que é AI, porém há quatro abordagens cujos conceitos estão agrupados: (i) pensando como um humano; (ii) pensando racionalmente, (iii) agindo como seres humanos; e (iv) agindo racionalmente.

O famoso teste de Turing possui a abordagem do “agindo como seres humanos”. Neste teste, o computador precisaria ter as seguintes capacidades (RUSSELL; NORVIG, 2013):

  • processamento de linguagem natural para permitir que ele se comunique com sucesso em um idioma natural;
  • representação de conhecimento para armazenar o que sabe ou ouve;
  • raciocínio automatizado para usar as informações armazenadas com a finalidade de responder a perguntas e tirar novas conclusões;
  • aprendizado de máquina para se adaptar a novas circunstâncias e para extrapolar padrões.

E o teste de Turing Total ainda inclui:

  • visão computacional para perceber objetos e
  • robótica para manipular objetos e movimentar-se.

Para cada abordagem citada anteriormente, existem também atuações diferentes em IA. Algumas complementares e outras conflitantes, mostrando que este campo é complexo e cheio de desafios.

A abordagem “agindo racionalmente” possui duas vantagens sobre as outras. Ela é mais geral e acessível ao desenvolvimento do que as estratégias baseadas no comportamento ou pensamento humano.

Neste caso, existe a figura do Agente. Em IA espera-se que um agente realize mais do que um programa de computador tradicional. Que ele opere sob controle autônomo, perceba seu ambiente, persista por um período de tempo prolongado, adapte-se a mudanças e seja capaz de criar e perseguir metas.

Os chatbots (robôs de bate-papo) têm sido uma solução para várias empresas interagirem com seus clientes, modernizando suas centrais de atendimento.

É importante saber que nem todos os chatbots possuem IA. Eles podem ser apenas um programa de perguntas com alternativas e suas respectivas respostas, com uma estrutura de dados eficiente.

O ideal é entender a necessidade de cada situação para saber se existem indicações para o uso de um agente racional ou se um sistema tradicional é mais adequado.

Para encontrar a melhor solução que atenda os objetivos da empresa, é importante ter o acompanhamento de um consultor de TI com conhecimento em IA para avaliar as melhores alternativas.

A TIRRELL possui consultores de TI preparados para auxiliar bancos e empresas na adoção da melhor solução de chatbot.

 

 

 

Referência:

 

RUSSELL, S.; NORVIG, P. Inteligência Artificial. 3ª ed. São Paulo: Elsevier, 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *